Ter um negócio próprio requer um bom planejamento e amplo conhecimento do mercado que se quer atuar. 

Mas, a grande dúvida é: Será que vale a pena ser o próprio patrão? 

A primeira coisa que cada pessoa precisa analisar é a necessidade de ter seu próprio negócio, e a segunda é a viabilidade. 

Necessidade tem haver com precisão, ou ainda com o desejo de se tornar empreendedor. 

Quanto disso é mesmo planejado e quanto é apenas um entusiasmo, ou vontade de realizar um sonho de infância/adolescência. 

Nos dias de hoje, com várias incertezas, principalmente no que diz respeito a novas leis e mudanças governamentais, é necessário fazer tudo com cautela e discernimento. 

Ter um negócio próprio pode significar liberdade financeira, ou muita dor de cabeça e perda de dinheiro. 

Tudo dependerá do tipo de negócio e como ele será criado/desenvolvido.

Meu negócio próprio

Quando optei por ter um negócio online no nicho de ganhar dinheiro online/empreendedorismo, pensei muito os prós e contras e decidi ser uma afiliada autoridade. 

Mesmo sabendo que esse é um nicho concorrido demais, eu confiei na minha capacidade e sabia que se trabalhasse corretamente teria sucesso. 

Hoje tenho meu blog, um canal no youtube com milhares de inscritos, milhares de seguidores nas redes sociais e uma renda consistente e recorrente todos os meses. 

Quem me vê agora, não imagina todo trabalho e dureza que foi para conquistar esse lugar que ocupo hoje dentro do marketing digital. 

Mas, não mudaria nada, porque aprendi muito criando e desenvolvendo esse projeto de vida e hoje ajudo milhares de pessoas a fazerem o mesmo. 

Todos os dias recebo perguntas de pessoas querendo saber como ter um negócio próprio, o que fazer para começar empreender. 

E é por isso que escrevi esse artigo, com diretrizes básicas para quem deseja ser seu próprio patrão e tem medo, ou não sabe como dar os primeiros passos.

Primeiros passos para ter um negócio próprio

Seu empreendimento só terá sucesso se for exaustivamente planejado, pois o menor erro pode colocar tudo a perder. 

Veja abaixo 7 passos básicos para quem quer criar um negócio próprio.

1 – Pesquisa

Antes de qualquer coisa, aconselho pesquisar sobre empreendedorismo, para saber as características básicas de quem quer ser o próprio patrão.

Existem infinitos modelos de negócios, e pesquisando as diversas maneiras de empreender ficará mais fácil encontrar o que vai de encontro ao seu sonho/desejo. 

Além disso, conhecer as possíveis dificuldades/desafios de cada modelo de negócio, será uma ajuda para planejar ainda melhor o seu projeto. 

Você quer transformar um hobby em negócio? 

Quer ensinar alguma coisa para as pessoas? 

Tem conhecimento em um determinado assunto que muitos pagariam para saber também? 

Sabe fazer um produto que é bem aceito no mercado? 

Veja que são muitas as opções para ter um negócio próprio, então pesquisar tudo que puder é meu primeiro conselho para ter sucesso. 

2 – Escolha do nicho de mercado

Em qual nicho de mercado deseja trabalhar? 

Ou, qual é o nicho de mercado do produto que está pensando em produzir? 

Escolher o nicho de mercado é o primeiro passo efetivo para criação do seu negócio, seja digital ou físico. 

Por isso falei sobre necessidade/viabilidade de negócio lá em cima. 

Quando temos necessidade de criar algo para ganhar o sustento, acabamos entrando em nichos de mercado desconhecidos, apenas porque são lucrativos. 

Quando já conhecemos o nicho de mercado que queremos atuar, tudo fica mais fácil, pois já sabemos quem é nosso público e o que ele deseja. 

Se for para criar um negócio próprio digital como um blog, a produção de conteúdo será o centro do trabalho, então conhecer bem o público será tarefa obrigatória. 

Trabalhar em um nicho que gosta/conhece será muito mais prazeroso e poderá trazer resultado mais rapidamente.

3 – Estude o público muito bem

Seu negócio próprio gira em torno do público. 

Seja vendendo produtos, prestando serviços ou trabalhar como afiliado(a), o que realmente importa é ajudar a resolver os problemas do público. 

É assim que o dinheiro vem. É assim que as vendas acontecem. 

Então, faça um estudo minucioso do público, crie um avatar, com problemas, desejos, dores, e crie seu conteúdo baseando-se nessas informações. 

Lembre-se sempre que quanto maior a dor do público, maiores são as chances dele comprar produtos para resolver esse problema. 

No caso de trabalhar como afiliado(a) escolha sempre produtos bons para promover, pois assim criará confiabilidade nas pessoas. 

Quando elas se sentirem seguras, oferecerão menos resistência na hora de comprar alguma coisa pela sua indicação.

4 – Planejamento financeiro

Esse é, sem dúvida, o passo mais importante, pois dependerá dele se você vai passar necessidades, ou se tudo correrá mais solto. 

Muitas pessoas têm o desejo de ter um negócio próprio para complementar a renda. 

No entanto, outras pessoas são lançadas ao empreendedorismo simplesmente porque perderam o emprego e não têm como se sustentar. 

Se ver sem o sustento de uma hora para outra, pode ser bem perturbador, então é preciso criar um planejamento financeiro, pois um negócio não dá lucros da noite para o dia. 

Se está trabalhando e vai tocar seu negócio paralelamente, é necessário não misturar o dinheiro do trabalho com o do empreendimento. 

Somente fazendo isso é que saberá se está tendo lucros com o negócio, ou está apenas empatando tempo e capital. 

Para quem perdeu o emprego e não consegue se recolocar no mercado, será necessário guardar o máximo de dinheiro possível, e investir apenas uma pequena parte no negócio, até que o retorno comece a chegar.

Ter um fundo de reserva para emergências é essencial, principalmente quando se tem família com crianças pequenas.

5 – Criação do plano de negócios

Um plano de negócios engloba as diretrizes que contém o tipo de empreendimento, as metas desejadas, e o que será feito para alcançar esses objetivos. 

Fazer simulações de um quadro otimista e pessimista, com projeções de faturamento é um exercício prático para ter noção do tempo que levará para ver resultados financeiros no negócio próprio. 

Crie um checklist detalhado de TODAS as tarefas que precisarão ser realizadas, assim terá noção exata do trabalho a ser realizado. 

Além disso, o plano de negócios também precisa contemplar o tempo para o alcance das metas. 

Isso é importante, pois passado o tempo estipulado se as metas não foram atingidas, será necessário fazer ajustes no modelo de negócio.

6 – Marketing

Nenhum negócio próprio sobrevive sem um planejamento de marketing, porque afinal de contas a propaganda é a alma do negócio, não é mesmo? 

Acredite, seja qual for seu empreendimento você precisará/deverá usar as redes sociais e as estratégias de marketing digital para divulgar seu trabalho/produto. 

Crie um cronograma para estar presente no maior número de redes sociais possível, e nunca pense em deixar o Youtube de lado. 

Atualmente, ele é o segundo maior buscador, então ter sua marca/produto/serviço lá dentro é fundamental para atrair público.

Será necessário ter consistência na divulgação, pois as pessoas costumam esquecer de quem elas não vêm toda hora. 

Postagens diárias, material promocional, brindes, e muito conteúdo relevante é crucial para vender mais.

7 – Recicle-se

Não caia na besteira de achar que porque seu negócio próprio já está rodando e dando lucros que não precisa aprender mais sobre ele. 

Continuar estudando e reciclando conhecimento é a melhor maneira de estar antenado com as novidades do mercado. 

E também é a forma mais inteligente de se manter informado sobre a concorrência, e novas oportunidades de negócios. 

Faça cursos, leia livros, faça pesquisas na internet, e sempre mantenha as informações frescas na mente, assim não correrá risco de ser engolido pela concorrência.

Negócio Próprio – 5 Ideias para ter um empreendimento de sucesso

Vejamos agora algumas ideias de negócio para você ter um ponto de partida.

1 – Marketing digital

Sempre irei recomendar o trabalho online, porque é assim que eu trabalho e sei que, com dedicação e trabalho o resultado vem. 

Trabalhar como afiliado(a) trará liberdade financeira. É possível criar vários negócios digitais e tocá-los paralelamente, criando múltiplas fontes de renda. 

O segredo do sucesso financeiro, está na criação de renda em vários lugares, pois somente assim garantirá a liberdade financeira. 

Crie um blog, ou um canal no Youtube para trabalhar com reviews de produtos, ou ainda invista no facebook ads, ou Google adwords. 

Seja qual for a forma do seu negócio, certifique-se de aplicar as estratégias consistentemente, para garantir vendas todos os dias.

Seu Negócio Online começa aqui

Este é o treinamento que já ajudou milhares de Empreendedores Digitais a realizarem o sonho de ter seu Negócio Online e Ganhar Dinheiro na Internet.

2 – Culinária

Quem gosta de cozinhar, ou estar em meio a receitas e ingredientes, pode abrir um negócio próprio baseado em culinária. 

Fazer marmitas, doces gourmet, bolo no pote, sacolé, espetinhos, bolos confeitados, está super em alta, e o mercado está muito aquecido. 

Faça um curso para aprender como fazer e comercializar suas produções, pois quanto mais tiver profissionalismo, mais fácil conseguirá se colocar no mercado. 

As possibilidades são mesmo muitas, e isso nos remete ao primeiro item que comentei no texto, pesquise muito antes de decidir qual negócio desenvolver. 

Aqui é importante ter uma área destinada a produção sempre muito bem limpa, bem como utensílios e ferramentas sempre higienizados. 

Na hora de formalizar um negócio envolvendo alimentos, haverá uma inspeção da vigilância sanitária, então ter tudo impecável é obrigatório para conseguir a licença de funcionamento.

3 – Artesanato

Outro nicho de mercado que está crescendo a cada ano e com muitas possibilidades para quem tem habilidades manuais. 

Aqui as opções são mesmo inúmeras, então indico novamente fazer uma pesquisa para entrar em um nicho que seja lucrativo. 

Os produtos que mais estão em altas são aqueles desenvolvidos para crianças e para pets. 

Lembrancinhas de casamento, aniversário e maternidade também possuem público o ano inteiro e podem ser feitas com vários tipos de materiais. 

O que vale bastante dentro de um negócio próprio de artesanato é se destacar dentro do mercado oferecendo diferencial nos produtos oferecidos. 

Diversificar pode ser uma opção melhor do que trabalhar com apenas um produto, porque terá condição de atender um público maior. 

Como será necessário ter estoque e enviar produtos via correio, é bom desenvolver um plano de logística para não atrapalhar as etapas de produção das peças. 

Um diferencial que ajuda a movimentar estoque é oferecer peças apenas a pronta entrega.

4 – Franquias

Para quem tem dinheiro para investir, uma boa ideia é começar uma franquia. 

A principal vantagem desse tipo de negócio é que, normalmente, a marca em questão já está consolidada no mercado. 

Existem muitos modelos de franquia, e em alguns tipos o investimento não precisa ser muito alto. 

Preste bastante atenção no contrato e conte com a avaliação de um profissional antes de assinar e pagar qualquer valor. 

Outra coisa boa das franquias é que elas já possuem um plano de negócio detalhados, precisando apenas gerir dentro dos moldes da empresa mãe.

5 – Revenda de produtos

Quem nunca comprou Avon, Natura, Tupperware e Mary Kay?

Esses são nomes de produtos que possuem uma coisa em comum: venda por catálogo e também movimentam milhões todos os anos.

No caso da Natura dá até para ser consultora digital. Pagando um valor simbólico você se cadastra e recebe uma loja virtual precisando apenas divulgar o endereço e levar público para o local.

A cada venda realizada você ganha comissão que pode retirar depois para uma conta corrente previamente cadastrada.

O valor pago na hora do cadastro é reembolsado em produtos que você poderá vender, ou utilizar como quiser.

É um tipo de negócio rentável e que precisa apenas de divulgação massiva nas redes sociais e com estratégias de marketing digital.

Além disso, todas essas marcas trabalham no esquema de marketing multinível e quem segue o modelo pode ganhar prêmios muito tentadores conforme sobe de categoria.

Como deixei o desemprego e virei EMPREENDEDORA Premiada Trabalhando em Casa

Nesse vídeo eu conto um pouquinho da minha história antes e após decidir ter meu negócio próprio e trabalhar em casa.

Considerações finais

Desejo que com este artigo suas dúvidas sobre criação de negócio próprio tenham sido dissipadas.

Como falei logo no começo, o sucesso de todo empreendimento depende da dedicação do dono.

Existe um velho ditado que diz: É preciso o olho do dono para engordar o gado.

Assim, estar sempre criando coisas novas, produzindo conteúdo de qualidade, e mantendo contato com o público é fundamental para ter sucesso e vender bastante.

Você vai gostar de ler também: Ganhar Dinheiro na Honestamente é possível?

Pense em seu negócio como sendo a forma de realizar seus sonhos, e sonhe bem alto, porque com trabalho e dedicação não tem como dar errado!